Durante os dias 24, 25 e 26 de julho, o Movimento de Pescadores e Pescadoras Artesanais de Pernambuco (MPP/PE), o Conselho Pastoral dos Pescadores (CPP) e a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) levaram a Campanha Nacional pela Regularização do Território das Comunidades Tradicionais Pesqueiras para a 65º Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), evento nacional que reuniu acadêmicos de todo Brasil na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no período de 21 a 26 desse mês. O momento foi estratégico para a divulgação da Campanha e para intensificar a coleta de assinaturas do abaixo-assinado que pretende colher o visto de 1% do eleitorado brasileiro.

Através de uma tenda montada no campus da UFPE, os participantes do SBPC puderam assinar o formulário e conhecer melhor a causa de pescadores e pescadoras

O espaço contava com a exibição de documentários sobre temáticas relacionadas aos conflitos enfrentados pelas comunidades tradicionais, suas lutas e resistência. Também ocorreram rodas de diálogos para que os debates fossem aprofundados com a participação de membros do próprio evento, como o professor da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Alfredo Wagner.

A ação não se restringiu apenas à tenda; representantes do MPP, do CPP e da Fundaj circularam por todo evento levando a proposta e colhendo assinaturas durante os três dias de participação no congresso. Mais de mil contribuições foram contabilizadas nos abaixo-assinados, além da ampliação da rede de contatos que poderá fortalecer a campanha, como a articulação com veículos de comunicação, diretórios acadêmicos, instituições de ensino, estudantes e professores.

“Esses dias no SBPC foram muito produtivos, pois pudemos falar sobre a nossa luta para as pessoas. Precisamos garantir nosso território, ameaçado por grandes empreendimentos, e, para isso, é necessário que a população se sensibilize”, comenta o pescador artesanal de Barra de Sirinhaém, litoral sul de Pernambuco, Ronaldo Santana, em entrevista à TV Universitária, veículo que vem apoiando a divulgação da campanha e também esteve presente no SBPC.

Fonte: Campanha Nacional pela Regularização dos Territórios das Comunidades Tradicionais Pesqueiras

No related posts.