Observação, inovação e experimentação. Estas são algumas das técnicas utilizadas por agricultoras e agricultores que moram no Semiárido. É a partir do manejo da terra e das águas, da conservação dos recursos naturais e do aproveitamento dos elementos disponíveis nas propriedades, que as famílias rurais conseguem resistir aos efeitos da estiagem e conviver com o clima e as peculiaridades da região semiárida.

Todo esse conhecimento estará reunido durante o Encontro Estadual de Agricultoras e Agricultores Experimentadores, que será realizado pela Articulação no Semiárido Pernambucano (ASA-PE), que acontece até a próxima terça-feira (15) na cidade de Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú, no Clube Campestre. O evento pretende aprofundar o debate sobre sementes, promovendo a troca de experiências entre agricultores e agricultoras, como parte do processo preparatório para o 3º Encontro Nacional de Agricultoras e Agricultores Experimentadores.

“O encontro estadual possibilitará que as agricultoras e os agricultores experimentadores mergulhem no universo das práticas experimentadas pelo conjunto das famílias, a partir das experiências desenvolvidas com base na valorização e preservação das sementes crioulas, no estoque de água e alimentos, entre outras técnicas utilizadas no Semiárido pernambucano. O fortalecimento desse processo no estado permite que os/as agricultores/as cheguem com um novo olhar para vivenciar o encontro nacional, que acontecerá no final do mês, em Campina Grande, na Paraíba”, explica a coordenadora executiva da ASA-PE, Neilda Pereira.

Os participantes visitarão experiências de agricultores/as que moram em Afogados da Ingazeira e municípios vizinhos. Durante à tarde será realizado um momento de troca de sementes entre os/as agricultores/as experimentadores/as, e na sequência será apresentada a síntese das experiências visitadas. O segundo dia se encerra com a preparação e definição dos nomes que irão compor a delegação que irá para Campina Grande (PB) participar do 3º Encontro Nacional de Agricultoras e Agricultores Experimentadores.

No último dia do encontro estadual (15), haverá apresentação e debate sobre o painel “Agricultores e agricultoras preservando a biodiversidade e cultivando vidas no Semiárido”. Ainda na parte da manhã, haverá um trabalho em grupo por território. Na ocasião, os participantes poderão fazer uma reflexão coletiva acerca dos aprendizados acumulados durante o encontro, como também os grupos definirão as estratégias para fortalecer o debate político sobre a temática das sementes no estado. O evento teve início neste domingo (13).

 por   Daniel Ferreira, jornalista 4140 DRT/PE

Cáritas Diocesana de Pesqueira

 

No related posts.