A Cáritas Brasileira Regional Nordeste 2 participou do Encontro Estadual de Agricultoras e Agricultores Experimentadores da Articulação do Semiárido Pernambucano (ASA-PE). O evento foi realizado entre os dias 13 e 15/10, em Afogados da Ingazeira (PE). Na ocasião, o coordenador do Programa Uma Terra e Duas Águas com patrocínio da Petrobras, Edmílson Paulino; a articuladora de campo, Avila Pontes; e uma comissão de produtores rurais representaram a Cáritas no encontro.

A programação do Encontro contou com um painel de relatos de agricultoras e agricultores, que partilharam os sentimentos sobre o período de estiagem ocorrido no ano passado, bem como as aprendizagens e as experiências que deram certo. No segundo dia, foram realizados visitas de intercâmbios às seguintes experiências: biodigestor sertanejo, criação de caprinos, manejo sustentável da Caatinga, quintais produtivos e uma Unidade de Beneficiamento de Castanha de Caju.

Por fim, no último dia do evento, os participantes foram divididos em três grupos a fim de discutirem políticas públicas para a convivência com o Semiárido. As propostas serão apresentadas no Encontro Estadual de Agricultoras e Agricultores Experimentadores, que acontecerá entre 28 e 31 deste mês, em Campina Grande (PB).

De acordo com a agricultora Terezinha Silva, o Encontro é uma forma de ampliar os conhecimentos. “Eu nunca tinha participado de um evento como este, mas aprendi muitas coisas, principalmente sobre os trangênicos. Fico feliz em saber que há muitas pessoas que estudam e descobrem informações importantes para nos passar”, afirmou. Já para o agricultor Lucinaldo Freitas, o evento foi uma grande oportunidade de troca de experiências. “Fizemos grandes descobertas de coisas que ainda não temos na nossa região. Tive a oportunidade de visitar uma família que possui um biodigestor sertanejo e toda a produção familiar é agroecológica. Ivan, o dono da propriedade, é um modelo de agricultor do futuro”, concluiu.

Segundo Avila, mais do que descobrir novas experiências, os agricultores também conheceram a resistência de muitos outros produtores rurais, como é o caso de dona Terezinha Calvalcante. “Ela é espelho na comunidade: planta, cria animais, é uma pessoa muito organizada. Disse que todos os dias, ao acordar, pede saúde a Deus, porque vontade de trabalhar ela já tem”, concluiu.

Avila e Lucinaldo foram selecionados para participar do etapa do Encontro na Paraíba.

por Lidiane Santos – comunicadora popular do P1+2 – Cáritas Regional NE2.

No related posts.