Na região da Chapada do Apodi, que abrange Rio Grande do Norte e Ceará, há realidades e realidades. Esta constatação foi feita durante a realização da Caravana Agroecológica e Cultural da Chapada do Apodi, que aconteceu entre os dias 23 e 26 do mês de outubro, deste ano. De um lado, observa-se o braço do Estado brasileiro agindo em nome do Agrohidronegócio, praticando injustiças, acobertando desmandos e contribuindo para que milhares de trabalhadores e trabalhadoras abreviem suas vidas. Do outro lado, a resistência de famílias agricultoras para se manter na terra e garantir sua produção de alimentos dentro de sistemas sustentáveis. Sem falar na luta constante contra o agronegócio.

Na parte do Ceará, onde aconteceu a Rota de Zé Maria, que se situa em Limoeiro do Norte, é gritante a situação das famílias agricultoras que foram arrancadas de suas terras para construção de barragens e perímetros irrigados. Infraestruturas criadas e bancadas pelo governo federal, por intermédio do Departamento Nacional de Obras e Saneamento (DNOCS), para grandes empresas de fruticultura para exportação. Enquanto isso, famílias inteiras são entregues a própria sorte depois de terem suas terras desapropriadas pela União. É o que vem acontecendo com as 320 famílias agricultoras do Vale do Jaguaribe-Apodi, no Ceará, que tiveram suas terras desapropriadas entre 1985 e 1988. As terras foram destinadas a construção da Barragem do Figueiredo, iniciada em 2002 e o perímetro irrigado de Tabuleiro das Russas, que iniciou em 2008.

Este ano, cerca de 100 famílias atingidas pela Barragem do Figueiredo foram obrigadas a irem morar no reassentamento em casas rachadas, sem água, sem luz e sem acesso à terra para produzirem seus alimentos. Agricultores e agricultoras junto com suas lideranças e organizações de apoio já participaram de diversas reuniões, mesas de negociações, audiências públicas e até fechamento de rodovia para serem ouvidas e atendidas pelo DNOCS ou algum outro representante do governo Federal. O máximo que conseguiram foi a assinatura do DNOCS em dois Termos de Ajuste de Conduta (TAC), junto ao Ministério Público Federal, mas que não foram cumpridos. As famílias continuam largadas passando necessidades. “Não estamos fazendo grandes exigências, queremos o mínimo para nossas famílias: água, luz e terra para produzir”, diz seu Luiz dos Santos, durante mais um protesto na CE 138, na esperança de serem ouvidos e atendidos em suas reivindicações.

Resistindo ao agronegócio – Mesmo com todos os empecilhos e enfrentamentos, famílias agricultoras também da região do Jaguaribe, conquistaram suas terras e desenvolvem uma agricultura sustentável. O assentamento Oziel Alves e a comunidade de Catigueirinha, que se localizam no município de Potiretama-CE, com o apoio dos movimentos sociais e da Cáritas, tem potencializado a agricultura familiar de base agroecológica.

Na comunidade de Catingueirinha, o banco de sementes garante a produção de alimentos de qualidade e saudável. As cisternas calçadão propicia um quintal produtivo onde hortaliças, leguminosas e diversas frutíferas trazem segurança alimentar para as famílias. No assentamento Oziel Alves, do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), a criação animal diversifica a dieta alimentar de crianças, jovens, idosos e adultos. Leite, queijo, carne alimentam e geram renda para agricultores e agricultoras do assentamento. O trabalho coletivo garante a socialização da produção e o aprendizado nas diversas áreas: produtiva, educativa, de gestão, etc. “A gente tem essa rebeldia na pele”, diz uma das lideranças do assentamento. E é essa rebeldia que mostra que a agricultura familiar de base agroecológica traz vida para o campo e o agrohidronegócio é uma cultura de morte.

Caravana Agroecológica e Cultural da Chapada do Apodi – Foi mais uma das etapas de preparação para o III Encontro Nacional de Agroecologia (III ENA), realizado pela Articulação Nacional de Agroecologia (ANA) em maio de 2014, na Bahia.

Mais informações:

http://caravanaagroecologicaapodi.wordpress.com/

por Laudenice Oliveira (Centro Sabiá)

No related posts.