À tarde do último dia do 3º Encontro Nacional de Agricultoras e Agricultores Experimentadores, realizado em Campina Grande (PB), de 28 a 31 de outubro, encerrou a programação com uma mística trazendo uma reflexão sobre tudo o que foi vivenciado durante os quatro dias do evento. O encerramento reafirmou o compromisso de todas as instituições que compõem a ASA de lutar pelo direito à água, à terra e sobretudo a vida no campo. Os participantes formaram um grande círculo para juntos cantarem a partilharem do momento final.

Ao som de músicas regionais cantadas pela cantora paraibana Sandra Belê, participantes dos dez estados apresentaram em tarjetas a síntese dos aprendizados adquiridos. A resistência e a luta pela agricultura familiar, o fortalecimento da rede ASA em cada estado, a multiplicação das experiências, o resgate das sementes crioulas, o incentivo da juventude na agricultura, a perseverança e segurança alimentar foram alguns dos ensinamentos destacados na mística.

“Venha o que vier estamos juntos e somos rede”. A frase repetida por todos e todas fortaleceu os princípios da Articulação Semiárido Brasileiro. Na perspectiva de um semiárido mais justo e mais feliz todos compartilharam de tapioca com mel para representar a comunhão das histórias de agricultores e agricultoras presentes, e lembrando também os que não estavam.

Ao final, uma grande ciranda marcou a despedida desse momento de troca de conhecimento, fortalecimento das políticas de convivência e de encontro das vozes dos agricultores e agricultoras que permeiam o semiárido brasileiro.

por Ermaela Cícera – Comunicadora popular da ASA Campina Grande – Paraíba.

No related posts.