A Cáritas Brasileira Regional Nordeste 2 realizou, nos dias 03 e 04 deste mês, um intercâmbio interestadual com agricultoras e agricultores contemplados pelo Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2). Ao todo, foram visitadas quatro experiências acompanhadas pela Cooperativa dos Pequenos Produtores Agrícolas dos Bancos Comunitários de Sementes (Coppabacs), no Sertão, em Alagoas. O agente Cáritas responsável por acompanhar a visita foi o articulador de campo Samuel Barros.

O primeiro lugar a ser conhecido foi a propriedade de dona Maria José, localizada no sítio Baixa do Galo, município de Inhapi. No local, ela cultiva verduras e cria animais de pequeno, médio e grande porte. A agricultora, que possui uma cisterna enxurrada do P1+2, se destaca por realizar um trabalho agroecológico no local onde mora. Através da partilha de experiências, ela mostrou que é possível ter uma produção de qualidade e que, através do uso de estratégias de fácil acesso, como é o caso da utilização da urina de vaca na produção de defensivos naturais, plantação de flores e ervas de cheiro forte, além de armadilhas para moscas com garrafas pets, o veneno pode ser erradicado.

O banco de sementes do jovem agricultor Rafael Santos, na comunidade Maracujá, no mesmo município, foi a segunda experiência visitada. Apesar da pouca idade, o rapaz chama atenção de quem o escuta pelo cuidado e interesse que tem com a preservação das sementes. Ele conta que o costume de guardar os grãos começou com o pai, seu Sivaldo Santos, em 1992. “O hábito teve início através de uma coleção, mas depois percebemos a importância de preservar as sementes e, desde então, não paramos mais”, afirmou Rafael. Hoje, a família estima que tem, aproximadamente, 50 tipos de feijão, que são armazenadas em garrafas de plástico e organizadas em prateleiras de acordo com o ano. Quem visita a propriedade, logo percebe que a reciclagem também é um ponto que merece destaque. Junto com a família, Rafael construiu cercas de garrafas pets. Os recipientes foram coletados em vários lugares circunvizinhos.

   

O dia seguinte do intercâmbio foi marcado pela visita à experiência de criação de caprinos, localizada no sítio Ouricuri, no município de Mata Grande. Recepcionados pelo senhor José Marcos Lima, os agricultores puderam perceber as vantagens em se criar cabras, principalmente pelo baixo volume de água que estes animais consomem, comparados aos bovinos, por exemplo. A criação que antes era direcionada com foco na carne, hoje é voltada para a comercialização do leite. O produtor acredita que na propriedade existam mais de 110 animais.

A última experiência visitada foi à Cooperativa Lagoa do Copo, também no município de Mata Grande. O trabalho realizado pelas mulheres tem a produção de sabão e sabonete como a principal fonte de renda da organização. A matéria-prima utilizada é natural e possui propriedade medicinal, como é o caso da aroeira, babosa, camomila, cenoura, erva-doce, pepino e o tradicional leite de cabra.

Uma visita à sede da Coppabacs, na cidade de Delmiro Gouveia, marcou o fim do intercâmbio em Alagoas. Na oportunidade, houve a leitura do Evangelho que narra a Parábola do Semeador, uma mística de apresentação intitulada “Se eu fosse uma semente” e apresentação da história de preservação das sementes crioulas desenvolvida pela organização.

De acordo com a agricultora Maria Álvaro, 54, da comunidade Várzea Dantas, em Angelim (PE), o intercâmbio foi composto por momentos ricos de aprendizados. “É uma troca de experiências em que se pode aprender muito, além de conhecer novas pessoas e ambientes. Uma das coisas que mais chamou minha atenção foi a produção de sabão, no entanto a arborização da minha propriedade é algo que vou fazer com certeza, assim como a propriedade de dona Maria José”, concluiu.

Coppabacs – Foi fundada em 1986 com o objetivo de preservar as sementes crioulas. Hoje, a organização está presente em oito munícipios alagoanos, onde conta com 16 Bancos Comunitários de Sementes (BCS) e possui um quadro de 265 sócios.

por Lidiane Santos | Comunicadora Popular da Cáritas Brasileira Regional NE2 pelo P1+2

 

 

 

No related posts.