Agentes da equipe técnica da Cáritas Diocesana de Caicó participaram, da assembleia de constituição da Associação de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis do município de Santana do Matos, no estado do Rio Grande do Norte. O evento aconteceu no dia 16 de agosto, no espaço de convivência da Secretaria Municipal de Assistência Social.

A assembléia contou com a assessoria dos técnicos Joseilson Ferreira e Francisco das Chagas, ambos da Cáritas Diocesana de Caicó. Também estiveram presentes o coordenador da Secretaria Municipal Meio Ambiente, Manoel Cosme, a secretária de assistência social, Sônia Maria Medeiros; além da representante do Grupo de trabalho (GT) que discute a implementação da política de coleta seletiva no município, Aline Cristina.

O GT é composto por representações das Secretarias Municipais de Meio Ambiente, Assistência Social e Educação. Além de representantes dos catadores e catadoras, da Cáritas Diocesana de Caicó, paróquias e igrejas evangélicas.

De acordo com Joseilson Ferreira, a criação da associação é uma conquista e resultado dos avanços dessa discussão. “É um passo dado para que a população possa se sensibilizar em torno dessa temática da coleta seletiva. E essa conquista também representa um passo para a inclusão e valorização da dignidade humana dos catadores e catadoras”, explicou Joseilson.

Hoje a associação recebe assessoria de uma equipe técnica da Cáritas e conta com o trabalho coletivo de sete catadores e catadoras. O trabalho de assessoria da equipe está previsto até o mês de dezembro, deste ano. A expectativa da Cáritas é que após esse período, os gestores do município dêem continuidade ao trabalho que já vem sendo realizado, para que entre outras coisas, garantam as novas exigências estipuladas na Lei 12.305/10.

Diretoria:

Após a aprovação do estatuto da associação foi realizada uma eleição para composição da primeira diretoria. Composta por: Sandra Maria Lopes, como presidente, Erivanildo Nunes, como secretário, e José Ronaldo da Silva, como tesoureiro.

Política Nacional de Resíduos Sólidos

A Lei 12.305/10 prevê a redução na geração de resíduos, tendo como proposta a prática de hábitos de consumo sustentável, assim como a criação de metas que irão contribuir para a eliminação dos lixões, e institui instrumentos de planejamento nos níveis nacional, estadual, microrregional, intermunicipal, metropolitano e municipal, além de impor que os particulares elaborem seus Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos.

por Kilma Ferreira, com informações de  Joseilson Ferreira, e blog da Cáritas Diocesana de Caicó.

 

No related posts.