Com o objetivo de aprofundar a temática sobre o voluntariado, realizar a preparação para XX Assembleia Nacional da Cáritas Brasileira e monitorar o plano operacional de 2015, as Cáritas Regionais do Nordeste se reuniram, em Recife, nos dias 13, 14 e 15 de agosto, para mais um Encontro Inter-regional. A equipe do Nordeste 2 foi responsável pelo acolhimento deste ano.

O evento contou com a participação de representantes dos cinco regionais que compõem o Nordeste: Maranhão, Piauí, Ceará, Nordeste 3 (Bahia e Sergipe) e Nordeste 2 (Paraíba, Alagoas, Pernambuco e Rio Grande do Norte), além da presença do assessor da Cáritas Nacional, Fernando Zamban. Estiveram presentes agentes de Cáritas arquidiocesanas e diocesanas, de colegiadas, de equipes e de conselhos regionais, totalizando mais de 50 pessoas.

A metodologia trabalhada durante todo o encontro foi referenciada por momentos de reflexão para a preparação da XX Assembleia Nacional da Cáritas Brasileira, que acontecerá de 12 a 15 de novembro de 2015, em Brasília. Os participantes fizeram um caminho metodológico e místico baseado na vivência de lugares bíblicos (Belém, Galileia, Betânia, Jerusalém e Emaús) para suscitar o debate e as análises sobre os processos e as instâncias de gestão da Rede Cáritas. Cada experiência foi coordenada por um dos Regionais.

O Nordeste 2 conduziu a todas e todos pela trilha de Belém (Casa do Pão), onde os/as participantes foram convidados/as a olhar do local para o global, compreendendo a forma de gestão da Cáritas e como ela atua nas diferentes dimensões: econômica, política, cultural, ecológica e religiosa. De acordo com o secretário da Cáritas Regional Nordeste 2, Angelo Zanré, as expectativas para o encontro foram satisfatórias. “Sinto-me plenamente contemplado, porque aquilo que nós construímos foi realizado de forma coletiva e consensuada. Discutimos temáticas muito importantes, como, por exemplo, o voluntariado. Percebemos que este é um tema central e agora nosso desafio é avançar mais e ter uma política definida, que fortaleça os voluntários”, afirmou.

O caminho pela Galileia (Casa da Esperança) foi feito sob a coordenação do Regional Maranhão, oportunizando que as pessoas olhassem para o cotidiano e refletissem sobre a sustentabilidade política e econômica da Cáritas e o engajamento na transformação social, para organizar o projeto e incidir sobre a realidade. Segundo o secretário regional, Ricarte Almeida, a metodologia abordada foi um dos grandes destaques do encontro. “O que mais chamou a atenção foram os processos que facilitaram as discussões, que são o centro da ação Cáritas, baseada na vivência dos locais pelas cidades propostas. Eu acredito que tudo isso fez com que as reflexões ganhassem um elemento de arte, de lúdico e isso, pedagogicamente, é muito enriquecedor porque faz a compreensão se estruturar no sublime das pessoas. Eu saio deste encontro extremamente animado com o nível do debate, pois com a aproximação da Assembleia Nacional tivemos a oportunidade de discutir as prioridades, os avanços, as conquistas e também os desafios que temos pela frente”, pontuou.

O Regional Ceará convidou os/as participantes a trilhar por Betânia (Casa do Amor), marcando, assim, o terceiro momento do encontro. A trilha por esta casa contribuiu para a reflexão sobre a gestão compartilhada e organização em rede. Para a secretária, Patrícia Amorim, os momentos de mística foram de extrema importância para que cada participante pudesse entender a lógica do que será proposto na Assembleia Nacional, como também aprofundou a espiritualidade de cada um e cada uma.

Já a o caminho por Jerusalém (Casa da Misericórdia) foi facilitado por representantes do Nordeste 3, convocando a todos/as a pensarem sobre a dimensão do Poder, serviço para o bem comum, para as formas de organizar a exercer a liderança, e que favoreçam a participação de todas as pessoas. Ainda de acordo com a secretária Cátia Cardoso, o Inter-regional possibilitou discussões ricas, vivências de profunda contribuição para fortalecer a nossa caminhada. “Acreditamos que a missão da Cáritas está muito mais viva em nós depois deste encontro e como consequência disso haverá um fortalecimento da nossa incidência junto ao povo que tem os direitos violados, compreendendo que a defesa dos direitos humanos é a nossa grande luta”, disse.

Na última etapa, o Regional Piauí coordenou a trilha para Emaús (Casa da Solidariedade), que oportunizou o debate sobre o ser Cáritas em todo mundo e sobre a relação com as pastorais sociais e os outros organismos da Igreja para gerarmos pessoas libertadoras e amadas. “Este Inter-regional nos permitiu uma maior sintonia enquanto região Nordeste, a fim de garantir os processos e as pautas que a Cáritas Brasileira vem trazendo para a atuação em rede e isso é a grande riqueza deste encontro. Além disso, este é um espaço que vem se consolidando cada vez mais e vem nos dando uma condição de que sairemos daqui com proposições e indicativos para atuar nos regionais, a partir de pautas de focos definidos nesta coletividade”, elencou o secretário do Regional Piauí, Adonias Moura.

De acordo com Fernando Zamban, o Inter-regional foi, de fato, é uma preparação da Assembleia Nacional. “A mística e a espiritualidade da Cáritas tem sido cada vez mais incorporada no nosso dia a dia e não mais como um momento de celebração. Ela está enraizada tanto nos sujeito quanto na nossa prática e isso é fantástico para a continuidade da missão da Cáritas. Por outro lado, se não tivermos clareza disso não iremos muito longe e isso aqui ficou muito entendido para as pessoas que participaram, pois foi visto que existe um sentimento muito grande de pertença à Cáritas que são envolvidos pela espiritualidade”, finalizou o assessor.

O último dia do evento foi dedicado ao monitoramento do planejamento do primeiro semestre de 2015 e a organização das atividades, em âmbito regional NE, para os próximos meses do ano. Todos e todas saíram com compromissode buscar concretizar as ações definidas coletivamente. Em 2016, o Nordeste 3 irá acolher os outros regionais para a realização de mais um Inter.

Texto: equipe de comunicação da rede Cáritas | Diana Cavalcante (Regional Piauí), Kilma Ferreira e Lidiane Santos (Regional Nordeste 2), Iasmin Santana e  Alan Lustosa (Regional Nordeste 3)

Fotos: Allan Lustosa 

No related posts.