Durante o Intercâmbio de Saberes, realizado em Campo Alegre (AL), os participantes do encontro tiveram a oportunidade, na tarde de quarta-feira (28), de visitar as ações desenvolvidas na comunidade da Mangabeira, na cidade de Arapiraca, também no interior alagoano.

Na primeira etapa da atividade, o grupo conheceu as ações que são desenvolvidas na Associação de Catadores de Resíduos Sólidos de Arapiraca. No local, os catadores, além de reunir e comercializar papelão, também produzem artigos artesanais e vassouras, a partir de garrafas PET, na oficina, instalada recentemente.

Segundo a presidente da Associação, Maria do Socorro, esse é um trabalho de mais de 30 anos que, em boa parte deles, a Cáritas esteve presente. “Nós não entendíamos o valor do lixo. E de um tempo pra cá, com a ajuda dos agentes Cáritas, descobrimos a riqueza desse material e dele tiramos nosso sustento e de quatorze famílias, com as encomendas de artesanatos, das vassouras”, disse a catadora.

De lá, o destino foi o Aterro Sanitário da Mangabeira, onde muitos catadores ainda trabalham. No entanto, em função dos Projetos Sementes da Cidadania, Transformando Infâncias e Protagonismo Juvenil, incentivados pelo PIAJ, crianças, adolescentes e jovens estão livres do trabalho e participam de atividades culturais e promoção à cidadania na Escola Dom Constantino, último destino dos intercambistas.

Na recepção, as crianças, adolescentes e jovens apresentaram números musicais e de dança, resultados das oficinas ministradas por voluntários. Uma das salas da escola é destinada também ao incentivo à leitura, reforço escolar no returno do horário. Segundo Simone Bernardino, mãe de duas crianças assistidas pelos projetos, ressaltou a importância dessa ação para a formação e integração dos jovens. “É muito bom ver as crianças convivendo uma com as outras e aprendendo lições importantes, como música, e também discutindo assuntos importantes, como drogas, gravidez precoce, sobretudo, no início da adolescência, faixa etária das minhas filhas. O futuro delas depende de agora e, quando lá na frente, elas olharem pra trás, elas vão ficar orgulhosas de terem participado do PIAJ. E a mãe também”, considerou Simone Oliveira.

PROJETOS

Para o desenvolvimento dos projetos, a Cáritas Diocesana de Penedo conta com a colaboração de 21 voluntários que se envolvem nas mais variadas atividades e atendem no Programa Infância, Adolescência e Juventude (PIAJ), 120 crianças na comunidade da Mangabeira. A disponibilidade e a ação dessas pessoas são destacadas pela presidente da entidade, Claudineide Oliveira. “Procuramos oferecer, por meio do nosso trabalho, qualidade de vida e contribuir para um mundo melhor. E percebemos essa mudança porque, ao ajudar as crianças e jovens, atingimos as famílias indiretamente”, enfatizou.

INTERCÂMBIO DE SABERES

O encontro, realizado entre 26 e 30 de outubro, contou com a participação de agentes Cáritas Arquidiocesanas/Diocesanas dos Regionais Nordeste 2, Norte 2 e Ceará, em Campo Alegre (AL).

 Por Wagner Cesario/Assessoria de Comunicação Cáritas Regional NE2

No related posts.