A “Caravana da Solidariedade”, que já percorreu os estados de Alagoas, Pernambuco e Rio Grande do Norte, chega a Paraíba nos dias 26 e 27 de julho. E, segue conversando com as populações das comunidades, ouvindo histórias e relatos, registrando imagens e conhecendo um pouco da realidade desses quatro estados que compõem a Cáritas Regional NE2, e juntos celebram a caminhada da Cáritas Brasileira Rumo aos 60 anos.

O objetivo das Caravanas temáticas é promover a escuta ativa dos grupos e comunidades, dos agentes e parceiros acompanhados pela Rede Cáritas. “É preciso ir ao encontro das pessoas e ouvir os relatos de violação dos direitos, bem como refletir sobre as diversas realidades, fazer denúncias e construir proposições concretas para essas questões”, explicou o secretário da Cáritas NE2, Angelo Zanré.

Rio Grande do Norte

Localizada no Seridó potiguar, a cidade de Caicó recebeu na última sexta-feira (8) e sábado (9), a “Caravana da Solidariedade”. Uma celebração eucarística abriu a Caravana e celebrou as ações desenvolvidas pela Cáritas na região. A Cáritas Diocesana de Caicó acolheu todos os participantes que vieram das Cáritas Arqui(diocesanas) de Natal e Mossoró, dos escritórios regionais em Recife e Garanhuns (PE), além de representantes de movimentos e pastorais sociais e parceiros.

À tarde, os integrantes da Caravana visitaram um grupo de crianças e adolescentes do projeto “Educar para Promover a Vida”, que é desenvolvido na comunidade João Paulo II. Outro local de visitação foi à Associação de Catadores de Materiais Recicláveis (ASCAMARCA). O encerramento do dia foi marcado por uma apresentação cultural da Rede de Juventudes do Seridó, que apresentou o monólogo “Chega”, que retrata a realidade do extermínio de jovens em todo país e, principalmente em cidades da região Nordeste, com recorte especial para o estado de Alagoas.

Segundo a coordenadora do Programa Infância, Adolescência e Juventude (PIAJ) da Cáritas NE2, Bibiana Santana, Rio Grande do Norte é um dos estados onde os jovens, sobretudo os negros, estão mais expostos ao risco de assassinato. “A Rede de Juventudes do Seridó agrega jovens de 12 municípios do Rio Grande do Norte, que lutam por ações e politicas públicas que garantam os direitos da juventude”, explicou.

No sábado, a Caravana percorreu mais 60 km até a cidade de Parelhas. Lá, o grupo pode ouvir histórias de desafios e conquistas contadas por representantes do Fórum de Mulheres e da Rede de Juventudes de Parelhas. Na tarde do mesmo dia, a Caravana seguiu mais 115 km até o Assentamento José Milanês, na zona rural do município de Lagoa Nova. Os participantes conheceram a experiência do Fórum de Mulheres Rurais de Lagoa Nova.

Durante dois dias, os agentes Cáritas tiveram a oportunidade de ouvir os problemas mais urgentes e construir propostas junto às comunidades potiguares. Entre os principais temas abordados durante as visitas estão: os desafios – a violência, a exploração e o tráfico de mulheres -, relatos de protagonismo e empoderamento dessas mulheres, no contexto urbano e rural; histórias de lutas e conquistas das juventudes.

Pernambuco

Nos dia 29 e 30 de junho, a Cáritas Diocesana de Pesqueira recebeu a “Caravana da Solidariedade”. Marcaram presença alguns representantes das Cáritas Diocesanas de Floresta e Garanhuns, e da Arquidiocese de Olinda e Recife.

Durante os dois dias, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer alguns trabalhos realizados e acompanhados pela Cáritas Diocesana de Pesqueira, na região da Diocese. Na programação houve uma Roda de Conversa “Cáritas: Pastoralidade e Transformação Social”. “O papel da Cáritas é se posicionar diante às ações, é ser a presença pastoral da Igreja, devemos viver em comunhão e ao mesmo tempo vivenciar também a missão do que é ser agente Cáritas”, disse Neilda Pereira, secretária executiva da Cáritas Diocesana de Pesqueira.

A segunda parte do dia foi dedicada às visitas à Cáritas Paroquial Cruzeiro de Poção; ao Grupo de Mulheres de Salobro, na cidade de Pesqueira; e ao Projeto Crescendo com Cidadania na Cáritas Paroquial Santa Clara de Assis, no município de Tupanatinga.

Já o segundo dia, o grupo iniciou com um momento com a mística e espiritualidade e seguiu com destino à Cáritas Paroquial Cônego Emanoel Vasconcelos, na cidade de Pedra, e a Experiência Agroecológica da Agricultora, Lúcia Galindo, no município de Alagoinha. Finalizado todo o percurso, os grupos retornaram à sede Cáritas Diocesana, onde compartilharam as suas experiências, fizeram os encaminhamentos, e por fim, a avaliação do encontro.

 Alagoas

Em Arapiraca (AL), a “Caravana da Solidariedade” visitou as comunidades Brisa do Lago, Jardim das Paineiras e Residencial Agreste, nos dias 11 e 12 de junho. O Estado concentra um elevado número de homicídios que atingem jovens, e em sua maioria negros. Ou seja, a questão da violência e da desigualdade racial são temas recorrentes no cotidiano da população alagoana. Por isso, o foco da Caravana foi discutir o tema “Criança, Adolescência e Juventude”. O momento de escuta e reflexão foi baseado em quatro eixos temáticos: mística e espiritualidade; esporte, cultura e lazer; geração de trabalho e renda; politicas públicas para juventude. A Caravana reuniu agentes das Cáritas Arqui(diocesanas) de Maceió, Penedo e Palmeira dos Índios.

A assistente social e articuladora de projetos na Cáritas NE2, Maria Aparecida Mafra, visitou famílias no Residencial Agreste. Segundo ela, no local residem mais de 900 famílias, mas não há uma infraestrutura básica e necessária para atender essa população. “Não há escola, creche e saneamento. A maioria não tem renda fixa e sobrevive fazendo “bicos”. Essa falta de infraestrutura leva à vulnerabilidade e, principalmente coloca em risco a vida das crianças, adolescentes e jovens”, destacou.

Para Mafra, a Caravana foi um momento importante para ouvir, mas também para levar a presença da Igreja às comunidades mais necessitadas. “É um exercício de pastoralidade”, refletiu.

Sobre o congresso:

A Caravana, que está percorrendo os quatro estados do Regional Nordeste II: Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, faz parte da programação de atividades que culminarão no V Congresso Nacional da Cáritas Brasileira. No evento, será celebrado em Aparecida (São Paulo) o Jubileu pelos 60 anos de caminhada da Cáritas. O V Congresso tem como tema “Cáritas: Pastoralidade e Transformação Social” e o lema “60 Anos de Solidariedade Libertadora”.

Por Kilma Ferreira e Rosanny Barreto | Assessoria de Comunicação da Cáritas Brasileira Regional NE2 e Cáritas Diocesana de Pesqueira (PE)

 

No related posts.