Na última sexta-feira (29), cerca de dois mil agricultores marcaram presença na terceira edição da caminhada, organizada pela Cáritas Diocesana de Pesqueira (PE), em homenagem ao Dia do Agricultor. A programação do evento começou, por volta das 7h, na Praça Dom José Lopes, em frente à catedral da cidade, com apresentações culturais e a feira de produtos vindos do campo.

Em seguida, os participantes percorreram as principais ruas de Pesqueira, com faixas e bandeiras do Brasil e dos movimentos de trabalhadores rurais, defendendo a manutenção dos direitos conquistados pelo segmento. Segundo a secretária executiva da Cáritas Diocesana de Pesqueira, Neílda Pereira, o momento atual que o Brasil vive exige uma atenção da entidade em relação aos agricultores. “Nós queremos reforçar que é da agricultura familiar que vem mais de 70% da nossa alimentação e que, lá no campo, os agricultores/as, precisam viver com dignidade. Por isso, dizemos ‘não’ a qualquer tipo de retrocesso”, considerou.

O ginásio da cidade, conhecido como antiga Ford, foi o ponto de encerramento da caminhada e, no local, foi servido o almoço festivo, animado com o forró pé-de-serra e sorteio de brindes doados por comerciantes locais. Para o agricultor Simão Salgado da Silva, celebrar o Dia do Agricultor é uma oportunidade para festejar e, ao mesmo tempo, discutir os direitos conquistados e os que ainda não foram alcançados. “Graças ao trabalho das organizações, como a Cáritas, o trabalhador rural tem sido mais visto, valorizado e ocupado o espaço que lhe é devido na sociedade”, avaliou.

A agricultora familiar, Lúcia Galindo, também considerou positiva a iniciativa da Cáritas Diocesana de Pesqueira de dar visibilidade, junto ao público urbano, aos agricultores e aos seus produtos. “Nós que moramos na roça precisamos mostrar quem somos e ter um espaço para apresentar o que produzimos. Sendo mais valorizados, ao invés de sair, os agricultores permanecem no campo”, destacou.

Na oportunidade, foi assinado, entre representantes da Mitra Diocesana e da Cáritas Interparoquial Sagrada Família, o contrato que prevê repasse de recursos do Fundo Diocesano de Solidariedade, via edital, para o “Amigos do Planeta”, do município de Sertânia. O projeto tem como objetivo reaproveitar óleos de frituras e garrafas pets, para transformá-los em sabonetes e produtos artesanais, respectivamente.

Conquistas e desafios

Na quinta-feira (28), data que celebrou oficialmente o Dia do Agricultor, a Cáritas Diocesana de Pesqueira realizou o seminário “Agricultura Familiar: conquistas e desafios”, no Centro Pastoral Dom Hélder Câmara, localizado no centro do município. Estavam presentes, neste momento, os secretários nacional da Cáritas Brasileira, Luiz Cláudio Mandela, e regional NE2, Ângelo Zanré.

Para o bispo da diocese de Pesqueira, Dom José Luiz, as atividades que envolvem o Dia do Agricultor são importantes para a partilha, celebração do que já foi conquistado e fortalecimento da esperança e da coragem em dias melhores. “Nossa diocese está completando 100 anos e, em toda essa história, há o contato com o povo do campo, o cuidado com os mais pequeninos, considerando que boa parte das nossas paróquias está na zona rural”, disse.

Por Wagner Cesario / Assessoria de Comunicação – Regional NE 2

Fotos Wagner Cesario e Rosanny Barreto (Cáritas Diocesana de Pesqueira)

 

No related posts.