No dia 28 de agosto de 1985, através da Lei nº 7.352, o Dia Nacional do Voluntariado foi instituído no Brasil, em busca de reconhecer e destacar o trabalho das pessoas que doam seu tempo e trabalho de maneira voluntária, para com o próximo, sejam em causas de interesse social, e/ou, para o bem da comunidade.

E como a Rede Cáritas Internacional e Nacional tem tantas pessoas que ajudam o próximo sem pedir nada em troca, esta data não poderia passar em branco. E com a Cáritas Diocesana de Pesqueira não foi diferente, no último domingo (28), junto com a Paróquia São Félix de Cantalice e a Cáritas Paroquial Santana de Buíque festejaram com muita alegria o Dia Nacional do Voluntariado.

O momento teve como objetivo celebrar junto daqueles que sempre estão envolvidos nos trabalhos voluntários, prestigiando com muito orgulho, amor e gratidão. Agentes das Cáritas Paroquiais e Inter paroquial, Grupos de Mulheres acompanhados, e algumas famílias contempladas com as implantações das tecnologias sociais, marcaram presença e reafirmaram o compromisso com o trabalhado voluntário em nosso território diocesano.

“A juventude de hoje em dia precisa enxergar que dessa vida não levamos nada, o que plantamos na terra é o que iremos colher durante a nossa vida, por isso não podemos esquecer o quanto o nosso irmão precisa da nossa ajuda, e estamos aqui pra ajudar, para conseguir alcançar a nossa felicidade eterna”, disse com muita emoção o agente da Cáritas Paroquial Dom Hélder Câmara, na cidade de Venturosa (PE), Sr. Manoel Sátiro.

A programação iniciou com a acolhida na Matriz de São Félix com a Missa de Ação de Graças celebrada pelo pároco, Padre Luiz Benevaldo. Em sua homilia, Padre Benevaldo ressaltou a importância do trabalho voluntário associado ao agente Cáritas, vivendo a caridade através de um trabalho mais solidário e justo com os mais necessitados. Ainda na ocasião, o momento do ofertório trouxe elementos que refletem ações voluntárias, como o banner da Cáritas Diocesana de Pesqueira, peças das Campanhas do Brinquedo e do Agasalho, Cesta Básica e outros.

Logo após a celebração, pelas ruas de Buíque o cortejo seguiu em caminhada até o salão paroquial, onde foram acolhidos pelo grupo Ministério de Art’s, com muita música e animação. Durante a programação ainda houve algumas breves falas e outros momentos, como a entrega do Banner “O Candeeiro” contando a história da agricultora do sítio Tinideira, lá da cidade de Arcoverde, Dona Rosa Maria. E também, apresentações do Samba de Coco e da Capoeira, dos quilombolas da comunidade Mundo Novo.

E para finalizar o dia festivo, foi realizado um almoço fraterno, o qual teve como sua essência principal, a partilha do alimento com o próximo.

Por Rosanny Barreto, Núcleo de Comunicação da Cáritas Diocesana de Pesqueira

No related posts.